segunda-feira, abril 19, 2010

19/04/2010


O que fazer no final de um dia ruim? Tentar fazer qualquer coisa que te traga ânimo ou ficar se lamentando pelas situações ruins vividas neste dia? Começou com a ressaca de uma boa noite anterior e terminará com a ressaca de um péssimo dia; o estado físico (não da matéria) é o mesmo.
Ninguém entende, e talvez não deveriam mesmo, entender essas lamentações publicadas. E o que ninguém também entende ou conhece, é como isso age em mim. É uma situação que me disponho para benefício próprio. A publicação serve para me tomar tempo, levantar questões, serve também como comparação. Você já se sentiu assim?
Eu aposto que sim. Não importa se o nome é uma mistura de inglês com português, ou a forma como escrevo, ou se me julgas poser. O que me importa aqui, sendo um pouco fria e egocêntrica, é eu poder me esclarecer (por isso, deslinde).
Quando eu quiser um blog famoso, com um tema central, farei um da Lady Gaga. Quando eu conseguir levantar uma discussão aqui eu o farei. Quando só existir lamentações também o farei. É um processo de auto-conhecimento. Se for besteira, apenas saia.

9 comentários:

  1. Ahh Cah, minha quase cunhadinha... é chato ser julgado, é claro que é chato, mas as vezes serve pra percebermos mais ainda que a pessoa que nos julga não tem razão e aí agente passa a dar menos importância para as críticas, se descobrindo de verdade cada vez mais. Espero te conhecer melhor e poder julgar você (bem ou mal) pelo que realmente é e não pelo que parece ser. Desculpe se algum dia te julguei (ou julgarei), mas faz parte do ser humano. [desconsidere os erros de ortografia/digitação a lan aqui é péssima]

    ResponderExcluir
  2. Tudo bem, as vezes tento parecer não me importar mas acho que no fundo todos se importam com críticas. Também julgo muitas vezes pela aparência, e isso é errado. Esse tipo de coisa me faz pensar em como isso precisa ser evitado. Não precisa se desculpar, críticas são legais. Eu gosto, porque me traz um pouco de raiva/rebeldia, rs. Enfim, relaxe, eu também acho que acabei te julgando também =/ Tentarei evitar isso.

    ResponderExcluir
  3. Raiva, rebeldia?!. Adolescentes...
    Quando voce tiver opinião própria vai saber avaliar melhor as críticas.
    Não passa de uma criança ainda.

    ResponderExcluir
  4. Concordo que não passo de uma criança ainda, rs. Sempre em crise... crise de adolescente. Tenho opinião própria e outras em formação. De acordo com minha formação pessoal.

    ResponderExcluir
  5. Outra coisa, não é por que alguém cria um "diariozinho virtual" que pode sair por aí se chamando de blogueira.

    ResponderExcluir
  6. Falta do que fazer é complicado, esse "anônimo" se sentir tão ofendido por um simples blog. Ele deve ter muita inveja realmente, aliás esse é só um diário pessoal que pertence a Camila, ou seja, foda-se o que ela faz com ele ou como se chama, afinal pertence a ela né? Se diz tão maduro e reclama tanto dos adolescentes, que não pôde ao menos dar a cara a tapa em suas opiniões. Crianças são uma merda!

    ResponderExcluir
  7. A partir do momento que crio um blog recebo o título de blogueira ou qual o nome que é dado ao dono de um blog? O.o Ana, concordo contigo, mas isso ficou tão claro que achei que não precisava falar XD

    ResponderExcluir
  8. Aiêê...TOOMA anônimo!!! kkkk

    ResponderExcluir
  9. Que sacoo, não tô conseguindo colocar foto ¬¬

    ResponderExcluir