quinta-feira, setembro 23, 2010

23/09/2010

Narração do episódio

E aconteceu novamente.
Aquele idiota envergonhou aquela menina novamente.
O idiota tinha público, senão ele não seria um idiota, apenas um burro ou perdido.
O público era um outro idiota, que superando-se, conseguiu ser mais idiota que O idiota...
Esse outro idiota jogou na cara da menina que ele não deveria defendê-la.
A menina não precisava de uma defesa.
A menina só queria que esse não fosse um idiota.

5 comentários:

  1. Desculpa... não sabia que você ia ficar tão mal... bom... deveria saber... mas não sabia =/

    ResponderExcluir
  2. Leonardo Dias Brito25 de setembro de 2010 17:38

    Aquele metaleiro idiota mais uma vez envergonhou aquela menina emo babaca...
    E mais um vez o ciclo natural das coisas se cumpriu, afinal, um emo sempre será envergonhado por um Head Banger, SEMPRE! HAHAHA
    Long Live Heavy Metal!

    E morte aos homofóbicos babacas!
    "Se você é homofóbico, racista, ou sexista, não compre este disco, pois você vai gostar de mim, mas eu te odeio, não quero seu dinheiro"(Escrito no encarte do disco Inscesticide do Nirvana por Kurt Cobain"

    Espero que pensem duas vezes agora antes de agir com hipocrisia e ouvir um disco do Nirvana que diz que Deus é gay em sua lírica.

    ResponderExcluir
  3. Tenho que ser mais seletiva nas músicas tbm... Já sou um pouco, mas tenho que ser mais. Na Nirvana e em outras bandas, tem músicas que a maioria gosta de ouvir, como vc, Léo, porque dizem coisas contrárias a religião, a sociedade e tudo mais. Mas, como disse, todo idiota tem seu público. Muitas vezes eu sou essa idiota, a diferença é que eu tento mudar.
    Pode me chamar de emo, homofóbica, qualquer coisa que quiser. Isso não significa que sou. rs.

    ResponderExcluir
  4. Aí você está insinuando que o Kurt era um idiota e que tinha um publico idiota, parabéns, você conseguiu ser mais hipócrita ainda, depois de ouvir a porra da musica 300 vezes, vai lá e chama o cara de idiota...

    Bom, ele tinha atitude, era rockeiro até a alma, cheirou todo o pó desse mundo e não tinha vergonha de admitir, era ídolo, era heróico por heroína, era Deus, era Cobain.

    E ele não xingou Deus, apenas chamou ele de gay, pois para ele, que era um simpatizante, ser chamado de gay era elogio.

    Você é homofobica sim, quem não aceita, quem tem pena, aversão ou nojo é considerado homofóbico, a palavra fobia nesse caso não significa medo, como você, uma vez, do alto da sua ignorância, me disse.

    Bom, não vou ficar mais aqui nesse blog ouvindo essa merda de música avessa a tudo de pesado que existe no mundo. \,,/

    Mais uma vez eu repito, o meu preconceito tem valor, pois tenho preconceito contra os preconceituosos, essa raça maldita e desgraçada que não aceita as outras pessoas como são.

    Sou do metal, sou vítima de preconceito também, por isso odeio essa desgraça.

    ResponderExcluir
  5. Não é hipocrisia porque não me excluo dos idiotas por ouvir.

    Usar drogas tbm é uma puta idiotice, e mesmo assim escuto nirvana e "essa merda de música avessa a tudo de pesado que existe no mundo" cantada pela Amy Winehouse. Isso é hipocrisia?

    Posso ouvir, achar que está errado e não fazer. Sabe porque? Porque não são deuses, como vc diz, são pessoas como nós.

    Não gosto da titulação "homofóbica" mas pode ser que eu seja isso aí sim, se é como quer chamar minha opinião.

    Essa discussão toda me fez refletir mto, obrigada por isso.

    ResponderExcluir